Canal de atendimento atendimento@medaula.com.br
(31) 3245-5781 (31) 9 8882-8718
Rua Grão Pará, 737 Conjunto: 1101 - 11o andar, BH
CNPJ: 07.254.304/0001-24

HÉRNIA INGUINAL

11 de agosto, 2021

A definição de hérnia é a protusão anormal de órgão ou tecido através de um ponto enfraquecido, de origem congênita ou adquirida da cavidade que o contém.

  1. CLASSIFICAÇÃO
  • REDUTÍVEL: Quando é possível reposicionar o conteúdo da hérnia entre a musculatura circundante.
  • ENCARCERADA/IRREDUTÍVEL: Quando não é possível reposicionar o conteúdo da hérnia entre a musculatura circundante.
  • ESTRANGULADA: Quando há comprometimento do suprimento sanguíneo para seus conteúdos. É uma complicação grave que necessita de indicação cirúrgica de urgência.

Apesar de existirem os mais diversos tipos hérnia, abordaremos aqui sobre as hérnias inguinais, hérnias umbilicais e hérnias incisionais.

2. HÉRNIA INGUINAL

Abrangendo cerca de 75% de todas as hérnias, a hérnia inguinal pode ser definida quando há protusão do órgão ao longo do canal inguinal ou através do trígono de Hesselbach (área na fáscia transversalis limitada inferiormente pelo ligamento inguinal, lateralmente pela borda do músculo reto do abdome e medialmente pelos vasos epigástricos inferiores).

Fatores Predisponentes

  • Idade (acima de 50 anos);
  • Esforço físico que gere aumento da pressão intra-abdominal;
  • Obesidade;
  • Tabagismo ou tosse crônica;
  • Gravidez;
  • História familiar de hérnia inguinal.

Classificação

  • Indireta: De caráter congênito, ocorre ao longo do canal inguinal pela persistência do conduto peritônio-vaginal, lateral aos vasos epigástricos inferiores.
  • Direta: De caráter adquirido, evidencia-se por um abaulamento da fáscia transversalis, medial aos vasos epigástricos inferiores.

Diagnóstico

Realizado pela anamnese e principalmente pelo exame físico local, sendo este realizado na posição supina e ortostática, associado a realização a manobra de Valsalva.

  • Exames complementares: Em caso de dúvida poderá ser solicitado ultrassonografia da região.

Tratamento

É exclusivamente cirúrgico. Mesmo em caso do paciente apresentar mínimos sintomas, a tendência é indicar a cirurgia o mais precoce possível para evitar complicações. Porém deve-se ter atenção a alguns fatores:

  • Hérnias redutíveis ou irredutíveis, sem sinais de estrangulamento ou sinais de abdome agudo obstrutivo (vômitos, parada de eliminação de flatos e fezes), devem ser operadas eletivamente, não necessitando de cirurgia de urgência. Este paciente também deve ser orientado quanto aos riscos e os prováveis sintomas caso a hérnia apresente alguma possível complicação.
  • Hérnias irredutíveis, com sinais de estrangulamento ou sinais de abdome agudo obstrutivo ou piora clínica. Estes pacientes devem ser operados de urgência.

Quer ficar por dentro de todos os nossos conteúdos?